O Cartório do 7° Ofício de Notas da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, cujo primeiro endereço foi na Rua do Rosário n. 65, foi criado pelo Decreto Legislativo n. 2293, de 11 de junho de 1873, regulamentado pelo Decreto 5453, de 03 de fevereiro de 1874 sendo seu primeiro Titular, Francisco Manuel da Cunha Junior, nomeado em 24 de janeiro de 1874.

Na Antigüidade (idade média) os Tabeliães eram chamados de ESCRIBAS, posteriormente passaram a ser chamados de PROPRIETÁRIOS, a seguir, SERVENTUÁRIOS VITALÍCIOS e ainda, TITULARES. Os Serventuários foram subdivididos em Escreventes Juramentados e Escreventes Auxiliares.